Locais de Atendimento em São Paulo

1/5

Tratamento da Crack

O baixo custo e o forte efeito causado pelo crack são os principais atrativos para os usuários da droga. Sabe-se que o crack é cinco vezes mais potente que a cocaína e gera dependência em nove entre 10 pessoas que usam a droga. Por ser inalado, o crack chega rapidamente ao cérebro, por isso seus efeitos são tão rápidos, em média de 10 a 15 segundos, trazendo sensação de prazer, euforia e agitação.

Com o uso cada vez mais frequente e excessivo a pessoa passa a ficar dependente e adquiri um comportamento agressivo e paranoico. O crack aumenta a probabilidade de o usuário vir a ter um ataque cardíaco, infarto cerebral, crises convulsivas, insuficiência respiratória ou enfisemas, muitas vezes levando até a morte.

Vários fatores psicológicos e sociais podem levar a pessoa a experimentar a droga pela primeira vez. Entre eles: depressão, ansiedade, baixo nível intelectual, fenômeno social das gangues, desagregação familiar, forte atuação dos traficantes, etc. A dependência ao crack é a compulsão invencível de fumar a droga, que se estabelece já a partir da primeira experiência. A duração da intoxicação, de apenas dez minutos, leva à busca imediata por mais crack, fazendo com que o viciado tenha quase sempre que viver na rua.

As chamadas ”cracolândias”, hoje em dia existentes nas ruas de praticamente toda cidade grande, são aglomerações de consumidores de crack.

O tratamento do crack na Clínica de Recuperação Esperança é dividido em três fases: desintoxicação, diagnóstico dos fatores que levaram o indivíduo à dependência e controle dessa mesma dependência, que pode incluir uso de medicação.

A dependência do crack é uma doença e tem tratamento. Nós podemos ajudar!